terça-feira, 17 de dezembro de 2013

2013 e a literatura no Piauí

[Adriano Lobão Aragão]



Um balanço dos acontecimentos literários de 2013 no Piauí, ou em qualquer outro lugar, é uma tarefa árdua e inquietante. Qualquer esforço nesse sentido será sempre um esboço, pois o risco de omitir lançamentos e eventos é constante, por conta das limitações de informação e da perspectiva pessoal. Em outras palavras, nenhum mapeamento de atividades literárias é onisciente e a falibilidade apresenta-se, talvez, como sua marca mais forte. O interessante, porém, é que as inevitáveis lacunas e omissões sejam complementas por outros textos, de outros autores, que, em conjunto, possam dar uma melhor dimensão do que foi o ano de 2013 no âmbito da literatura nestas paragens.

Pois bem, em 2013, tivemos a continuidade dos salões de livros organizados pela Fundação Quixote, tendo o Salipi como referência. Realizado durante o mês de junho, na praça Pedro II, e apresentando M. Paulo Nunes como principal homenageado, o Salipi contou com a presença de Antonio Carlos Secchin, Evanildo Bechara,  Francisco Alves Filho, Gisleno Feitosa, José de Nicola, Lúcio Asfora, Marcos Bagno, Mac Dowell Leite, Roberto Muniz, dentre vários outros. Em Parnaíba, o Salipa ocorreu no Porto das Barcas, em novembro. Homenageando Evandro Lins e Silva, o evento recebeu Affonso Romano de Sant’anna, Demetrios Galvão, Fabrício Carpinejar, Fides Angélica Ommati, José Galas Filho, Marina Colasanti, Thiago E, Zuenir Ventura, dentre outros. Em setembro, o Salipicos, homenageando Fontes Ibiapina, contou com Eneas Barros, Salgado Maranhão, Wellington Soares, Paulo Lins, Jasmine Malta, Lívia Diniz, Luiz Romero Lima, dentre outros. Entre os encontros literários mais restritos, além dos Cafés Literários promovidos mensalmente pela revista Revestrés, Teresina também contou com o tradicional Sarau do Cineas, promovido pela Oficina da Palavra, e com os saraus organizados pela Sociedade dos Poetas Por Vir.

No âmbito dos periódicos literários, a revista dEsEnrEdoS prossegue suas atividades, exclusivamente no meio digital, aliando a publicação de artigos acadêmico-científicos e textos de criação artística; a revista Revestrés aposta no formato impresso voltado para o grande público interessado em arte e cultura, conquistando a cada edição uma abrangência maior. As suas instigantes entrevistas costumam ser bastante comentadas e, muitas vezes, dividem opiniões. E 2013 assinalou o surgimento de outra revista, a Acrobata, que além de literatura e artes plásticas, alia um forte interesse por cinema e outras manifestações audiovisuais, bem como uma forte tendência para o intercâmbio cultural com outros estados, sobretudo São Paulo, onde marcou presença na Balada Literária. Também em São Paulo, a editora É Realizações, prosseguindo com a publicação da obra completa do renomado crítico literário José Guilherme Merquior, lançou o volume Razão do Poema, contando com posfácio de Wanderson Lima.

Correndo o risco de cometer diversas e notórias omissões, assinalamos os lançamentos dos livros de poemas Cabeça de Sol em Cima do Trem, de Thiago E; Às Vezes, Criança, de Rubervam Du Nascimento e Sérgio Carvalho; Pedra de Cantaria, de Graça Vilhena; Poemas Insidiosos, de Caio Negreiros; Objeto Presença, de Luiz Ayrton Santos Junior; Ode ao Amor Desvanecido, de Gilvanni Amorim; O Mapa da Tribo, de Salgado Maranhão; a 2ª edição, revista e ampliada, de Sonetos e Retalhos, do poeta oeirense Gerson Nogueira Campos, falecido em 1971; e a coletânea 15 Poetas de Oeiras, organizada por Rogério Newton. Façamos também o registro do lançamento do livro-reportagem Cinturão de Fogo, de Toni Rodrigues; das ficções O Buraco e Outras Histórias, de Fernanda Paz; O Rato da Roupa de Ouro, de Dílson Lages Monteiro; No Rumo das Areias, de José Gregório da Silva Júnior; Provisório (para sempre), de Laerte Magalhães; além da 13ª edição, revista e ampliada, de Literatura Piauiense, de Luiz Romero Lima. E por falar em publicações, vale lembrar que a Fundac continua, ano após ano, devendo a edição das obras vencedoras de seus últimos concursos literários.

Por fim, mesmo em face de tantos acontecimentos e lançamentos, o ano de 2013 ficará irremediavelmente marcado pelo lamentável falecimento de O.G. Rego de Carvalho.





Publicado no jornal Diário do Povo, Teresina, 17 de dezembro de 2013

Nenhum comentário: