domingo, 13 de janeiro de 2013

§9 lançados justapostos os sons da palavra silêncio


[adriano lobão aragão]


 

lançados justapostos os sons da palavra silêncio
entendo que poder ecoa de teu verbo silencioso
discurso recomposto que em seu fim reencontra o começo

entre silêncios justapostos verbo silencioso ecoa
e tua voz ressoa a sempre precisa palavra não dita
bendita e maldita como se ausente estivesse toda

quando lançado ressoa o silêncio de tua palavra
não entendo o poder então que teu verbo silencia



[in Yone de Safo]

Nenhum comentário: