segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

há ainda este tempo

[adriano lobão aragão]



há ainda este tempo
que nada deixa amadurecer

há ainda esta tarde depois dos dias

e esta esfinge escavando esquecidos enigmas
como se os refizesse reviver

há ainda este tempo
de se viver somente assim
a repetir os gestos
em que costuram em si
o fim do início e o início do fim

esta mesma face esquerda
doada em dízimos às dezenas

há ainda estes dias



[in as cinzas as palavras]

Nenhum comentário: