segunda-feira, 14 de novembro de 2011

a queda o voo


[adriano lobão aragão]



o que sei dos anjos se caídos ou suspensos

se terríveis ou afáveis o que nem de mim sei
se farei a devida lembrança do nome dos seus
ou se terei os restos da herança do êxtase
de santa teresa para além de toda delícia
e delito que a linguagem atordoa não sei
se no seio de cada ser ressoa o gozo
suspenso no ínfimo instante do voo




[in ave eva, 2011]

Nenhum comentário: