quinta-feira, 16 de junho de 2011

Luciano Erba

Luciano Erba, 1922-2010


Un'equazione di primo grado 
Luciano Erba
 
La tua camicetta nuova, Mercedes
di cotone mercerizzato
ha il respiro dei grandi magazzini
dove ci equipaggiavano di bianchi
larghissimi cappelli per il mare
cara provvista di ombra! per attendervi
in stazioni fiorite di petunie
padri biancovestiti! per amarvi
sulle strade ferrate fiori affranti
dolcemente dai merci decollati!
E domani, Mercedes
sfogliare pagine del tempo perduto
tra meringhe e sorbetti al Biffi Scala.




Uma equação de primeiro grau
Luciano Erba
[tradução de Adriano Lobão Aragão]
 
A tua nova blusa, Mercedes       
de algodão mercerizado
tem o ar dos grandes magazines
onde nos equipávamos de brancos
larguíssimos chapéus para o mar
com o rosto provido de sombra! para aguardar
nas estações floridas das petúnias
brancos vestidos! para amar-te
sobre estradas de ferro esmagadas flores
docemente como bens dilacerados!
E amanhã, Mercedes
desfolharás páginas do tempo perdido
entre merengues e sorvetes no Biffi Scala.


_____________
Poeta, professor e crítico literário italiano, Luciano Erba nasceu em Milão, em 1922, onde faleceu em agosto de 2010. Entre suas obras mais importantes estão "Linea K" (1951), "Il male minore" (1960), "L'ippotamo" (1989) e "Il tramviere metafisico" (1987).

Nenhum comentário: