quinta-feira, 19 de maio de 2011

as alamedas

[adriano lobão aragão]


esta que ao nome não atende    
como alameda que não justifica razão de ser

sem este caminhar lento que a percorre
passo a passo em caminho sem lenda

entre esquinas plantados o caminhante e a via
e em cada extremo um rio passaria

e se encontrariam adiante
longe desta avenida



[in as cinzas as palavras, 2009]

Nenhum comentário: