terça-feira, 1 de março de 2011

os gestos o silêncio

[adriano lobão aragão]


o aéreo gesto de tua mão
suave fala silenciada em azul
seu tom espalha

o passo do pássaro no ar
perdido em amplidão
seu canto prepara

contido em calma
em chama adensada
e para

seu voo sua cor sua asa
no gesto aéreo que tua mão
então se cala



[in as cinzas as palavras, 2009]

2 comentários:

Alfredo Werney disse...

só tenho uma palavra para esse poema: belíssimo. qualquer outra explicação mais detalhada tiraria toda beleza e encanto do poema. parabéns

mais uma pérola!

Adriano Lobão Aragão disse...

Alfredo, espero que minha poesia esteja à altura de suas palavras. Obrigado pela leitura.