segunda-feira, 5 de abril de 2010

Sobre os limites da interpretação

[renato zagrel]


Querendo vender seu peixe,
não tendo quem queira pagar,
põe-se logo a perguntar
que problema será esse
que não encontro por cá?
Talvez algo de ruim,
pois o cheiro é de lascar.
Ou espinha tenha aí
que não dá para engolir
sem a garganta rasgar.


março 2010

Nenhum comentário: