sábado, 23 de janeiro de 2010

Sobre tributos e atributos, não vendo neles retorno algum

[renato zagrel]


Guarda-se em bolsa rasgada
suor e sangue de um povo,
não se sabe muito ou pouco
perdendo assim que se guarda,
buraco que não acaba.
Vendendo sem dar o troco
nem mesmo a mercadoria,
nunca esquece de cobrar
fica o bolso ao Deus-dará
e o povo sem melhoria.


abril 2008

Nenhum comentário: