quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Poeminha de Natal




Poeminha de Natal
à memória de Mário Quintana


Na sala de estar, o burrico farsante reluzia na lapinha,
sob o olhar atento do Menino Jesus.

Na sala de jantar, o gatarrão manhoso ronronava saciado.

Na alcova, a priminha azul, inesquecível,
sonhava países distantes.


[Paulo Machado]

Nenhum comentário: