domingo, 26 de julho de 2009

Prelúdio para Arco e Flecha



Prelúdio para Arco e Flecha
Virginia Boechat
[Rio de Janeiro, Oficina Raquel, 2008]

Uma das gratas promessas para a poesia brasileira neste início de século, a mineira Virginia Boechat, radicada em São Paulo, estréia com um livro coeso e pungente, repleto de um lirismo desconcertante que remete a grandes poetas lusos, como Sophia de Melo Brayner Andresen; uma de suas influências evidentes. Para as letras brasileiras, diria que é uma vertente necessária e bem-vinda. Destaco, dentre outros, os poemas Quando menos se espera, Tua morte no meu dia, Carta da baía e Eu menti.

Um comentário:

Luis disse...

Bom ler esta pequena resenha. Este livro, mais que promissor, autônomo e vigoroso em sua frágil subjetividade, merece muita leitura e muitas leituras.