domingo, 3 de maio de 2009

Kafka - a descoberta absurda


_________________desenhos de Franz Kafka



Kafka - a descoberta absurda

por Herasmo Braga

Confesso que Kafka constituia para mim um desses autores que volta e meia sempre ouvimos falar e que aprendemos a respeitar. Até então, minha visão sobre ele se resumia à leitura de Metamorfose na adolescência e ao filme O processo. Mas tudo mudou. Com a leitura de Carlos Nelson Coutinho (Lukács, Proust e Kafka - Literatura e sociedade no século XX) e, principalmente, o de Ricardo Piglia (O último leitor), em que cada um tratou sobre esse autor do absurdo, é que me veio o estímulo à leitura de suas obras. Envolvi-me abertamente nessa atmosfera kafkaniana e me perdi. Como um autor consegue ser tão genial? A sua leitura é um perder-se para depois ficar mais perdido ainda. Estou entregue ao seu mundo e recomendo a todos a sua descoberta.

Um comentário:

Mara Vanessa disse...

Para mim, Kafka continua tão enigmático quanto solitário.