domingo, 5 de abril de 2009

David Mestre




David Mestre (1948-1998) era pseudônimo de Luís Filipe Guimarães da Mota Veiga, nascido em Loures, Portugal. Viveu em Angola desde os oito meses de idade. Participou da luta armada. Após a independência, passou a fazer críticas ao governo angolano e viveu seus últimos anos em Portugal.

Trabalhou como jornalista e crítico literário em variados jornais e revistas de Angola, de Portugal e de outros países, coordenou diversas páginas literárias, foi diretor do “Jornal de Angola”. Cronista, poeta e ficcionista, era membro da Associação Internacional de Críticos Literários e da União dos Escritores de Angola.

Obra poética

Kir-Nan, 1967
Crónica do Gheto, 1973
Dizer País, 1975
Do Canto à Idade, 1977
Nas Barbas do bando, 1985
O Relógio de Cafucolo, 1987
Obra Cega, 1991
Subscrito a Giz - 60 Poemas Escolhidos, 1996




PORTUGAL COLONIAL


Nada te devo
nem o sítio
onde nasci

nem a morte
que depois comi
nem a vida

repartida
pelos cães
nem a notícia

curta
a dizer-te
que morri.

nada te devo
Portugal
colonial

cicatriz
doutra pele
apertada


(Subscrito a giz - 60 poemas escolhidos)

Nenhum comentário: