sexta-feira, 7 de novembro de 2008

“A poesia é uma forma muito boa de melhorar a vida”



“A poesia é uma forma muito boa de melhorar a vida”
7.ª pergunta para ELIO FERREIRA


Colégio São Francisco de Sales – DIOCESANO
Prof Adriano Lobão Aragão

Alunos – 7ª série
Alexander
Carlos
Gabriel Ângelo
Josman
Leonan



Elio Ferreira de Sousa nasceu em Floriano, Piauí. Poeta, ensaítas, doutor em Letras pela UFPE, professor de Literatura na Universidade Estadual do Piauí, capoeirista. Publicou os livros de poema: Canto sem viola (1983); poemartelos (o ciclo do ferro) (1985); o contra-lei (1994); o contra-lei & outros poemas (1997) e América Negra (2004). Publicou poemas nos Cadernos Negros 27 e 29 e Quilombhoje (2004-6).


O que lhe influenciou para começar a escrever?
Eu comecei aos 8 anos, quando minha irmã me entregou uma foto de uma menina e um tucano. Ela falou que se eu fizesse um texto, eu seria gratificado com uma recompensa. Aos 17 anos comecei uma carreira que pode ser chamada de profissional. Já nos 18 para 19 anos publiquei meus textos nos jornais e revistas de minha cidade, Floriano.

Quais as obras que mais lhe gratificaram e aumentaram seu conhecimento?
Não são poucas. A todo momento são criadas novas histórias. Li grandes obras de autores como Machado de Assis, que me desperta muito interesse.

Você buscou inspiração quais livros quando escreveu suas obras?
Vários livros, como “As Mil e uma Noites”, “Mitologia dos Orixás”, em grandes autores como Machado de Assis. A inspiração veio da leitura. No decorrer da mesma, você ganha uma enorme inspiração.

Quais as dificuldades que você passou ao longo de sua vida em busca da carreira de escritor?
Em primeiro lugar, no Brasil é muito difícil a carreira, a profissão de escritor. Fazer e criar livros é uma tarefa muito difícil. Em outros países, como os EUA, existe uma cultura de leitura, já no Brasil, os autores têm que se autofinanciar. Não há muito interesse pela leitura, principalmente no Piauí.

Você se orgulha do trabalho que tem?
Claro que sim. Sempre tive vontade de escrever e a cada dia a experiência tende a melhorar as obras de texto.

Você acha que tem o merecido reconhecimento?
É uma questão problemática. Necessita-se de muita dedicação. Depois disso você mesmo tem de se auto-avaliar.

Com que tipo de texto você mais se identifica?
Eu gosto de poemas. Com a poesia, eu ganho mais experiência, e para mim é uma forma muito boa de melhorar a vida.

Nenhum comentário: