terça-feira, 18 de novembro de 2008

“Através da poesia, a palavra deixa de ser mero meio e torna-se um ser”



“Através da poesia, a palavra deixa de ser mero meio e torna-se um ser”
7.ª pergunta para WANDERSON LIMA


Colégio São Francisco de Sales – DIOCESANO
Prof Adriano Lobão Aragão

Alunos – 7ª série
Ana Beatriz
Cláudio Valentim
Ingrid Rocha
João Pedro
Victor Trajano


José Wanderson Lima Torres nasceu na cidade de Valença do Piauí (PI) em outubro de 1975. Poeta e professor, mestre em Letras pela Universidade Federal do Piauí e doutorando pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Dentre outras obras, é autor de Morfologia da Noite (poemas, 2001), Balé de Pedra (poemas, Fundac, 2005) e Reecantamento do Mundo (ensaios, com Alfredo Werney, amálgama, 2008).


Qual o motivo da sua escolha na área de Letras?
Sempre gostei de ler, por isso escolhi fazer Letras e Jornalismo. Não terminei Jornalismo porque comecei a trabalhar muito, mas ainda hoje atuo na imprensa, no jornal Diário do Povo. Hoje, tenho outra paixão, que é o cinema. Vivo, assim, dividido entre o ensino, a produção escrita e o cinema. O curso de Letras me deu uma boa base, e sou satisfeito de tê-lo feito, apesar de, no Brasil, o professor não ser levado a sério.

Que metas você estabelece para sua carreira artística?
Auto-aprimoramento.

Como poeta, qual é o verdadeiro significado da poesia?
Poesia é revelação: afina nossa visão, inclusive nossa visão espiritual. Por isso, é meio de educação da sensibilidade e recuperação de uma forma radical de pensar. Através da poesia, a palavra deixa de ser mero meio e torna-se um ser.

Entre suas obras, qual delas você entende como a melhor?
“Película”, um livro de poesia inédito que terminei no início de 2008.

Qual a importância do incentivo à literatura e poesia nas salas de aula?
Todos sabem que a leitura é fundamental em nossa formação, ela é fonte de autoconhecimento do mundo indispensáveis. No Brasil, porém, a família e a mídia participam muito pouco desta formação. Sobra, assim, muita responsabilidade para o professor.

Sendo professor, você possui sugestões para que se possa melhorar a qualidade de ensino nas escolas públicas?
Investir na formação dos professores e remunerá-los melhor. Além disso, criar estratégias para que a família participe mais do cotidiano escolar.

Qual a sua opinião sobre Literatura Piauiense?
Entre meus autores preferidos estão o argentino Jorge Luis Borges, o mexicano Octavio Paz, o russo Dostoievski e o japonês Bashô. Para mim, não importa de onde veio o escritor, pois arte não tem fronteira. Gosto de muitos autores nascidos no Piauí, como H. Dobal e Assis Brasil, mas penso que quando nós falamos “literatura piauiense” estamos limitando muito a coisa, misturando estética e geografia, mistura esta pouco elucidativa e frutífera. Falemos apenas de “literatura”, e leiamos sempre mais Da Costa e Silva, O.G. Rego de Carvalho e outros bons escritores nascidos no nosso Piauí.

Nenhum comentário: